Academia Niteroiense de Letras

 


 

Menu

 

Diretoria

Conselho Fiscal

Histórico

Patronos

Atuais Acadêmicos

Ex-Acadêmicos

Biblioteca

Programação

Endereço

Trabalhos Literários

Revista Virtual

Fale Conosco

 

 

   

Resenha Literária

 
 

 

Resenha literária

 

Resenhista: Emerson Rios (rios.emerson@gmail.com)

Autor dos livros O Vampiro de Niterói (2005), A Visita de Iuri Gagarin à Niterói (2006), Estância Não Caiu e outros contos (2011), O Banquete dos Mendigos (2012), Crônicas Urbanas (2013) e Praia de Icaraí – Verão de 1959 (2015). Além desses Emerson Rios é autor de 10 (dez) livros técnicos na área de tecnologia da informação e ocupa atualmente a cadeira número 39 da Academia Niteroiense de Letras.

emerson rios 

LivroQuando as pombas desapareceram

Autor: Sofi Oksanen

Número de páginas: 349 
País: Finlândia 
Ano:  2012

quando as pombas

 

A Estônia é um país que sofreu com sucessivas invasões e passou pelo domínio de diversos países. Considerando-se os anos recentes, a Estônia foi dominada pela Suécia, União Soviética, Alemanha, União Soviética, novamente, até conseguir a sua independência em 1992 após a queda do império soviético. Durante o período de 1918 e 1941 a Estônia foi um país independe, mas acabou sendo ocupada pelos soviéticos quando a segunda guerra mundial iniciou em 1938 e depois foi invadida pelos nazistas em 1942. Quando a guerra terminou os russos retornaram a ocupar o país que passou então 52 anos sob o domínio soviético. Sofi Oksanen nascida na Finlândia escreveu este livro narrando uma história fictícia passada durante o período de 1941 quando os estonianos lutavam contra a invasão nazista e depois em 1961 quando tentavam se livrar do julgo soviético. O livro conta a vida de dois primos que lutam pela liberdade do país e que ficam divididos com a chegada dos nazistas, pois parte da população chegou a acreditar que isso seria uma forma de se livrar dos russos. Quando a guerra termina e o domínio retorna aos soviéticos, um dos primos continua na sua luta pela independência enquanto o outro que apoiava os nazistas esconde o seu passado e passa a trabalhar para os russos. Essa dualidade envolve as suas famílias que moravam em Talim, capital da Estônia, e mantinham contatos frequentes. O livro é muito bem escrito e consegue prender o leitor até o seu final.

 



 Para voltar ao índice geral, clique em Revista Virtual na coluna da esquerda acima. 

Para voltar ao índice desta revista, clique AQUI.