Academia Niteroiense de Letras

 


 

Menu

 

Diretoria

Conselho Fiscal

Histórico

Patronos

Atuais Acadêmicos

Ex-Acadêmicos

Principais eventos

Biblioteca

Programação

Endereço

Trabalhos Literários

Revista Virtual

Fale Conosco

 

 

 

  

Revista virtual

                                                                                                                                Ano 12 – nº3 - julho/agosto/setembro de 2018
ISSN 2175-6821

 

Editorial

 Marcia

Marcia Pessanha

Presidente

marciamaria_jesuspessanha@yahoo.com.br


 Estamos no inverno, mas a boa leitura sempre nos aquece a alma. Assim, apresentamos  a mais recente edição de A Cadeira, referente aos meses de julho, agosto e setembro. Na Academia Niteroiense de Letras temos contado  com a participação de colaboradores efetivos, que  contribuem para a divulgação das atividades acadêmicas, por meio de nossa revista virtual. São publicados textos em prosa, versos,  composições literárias dos acadêmicos e de outros escritores e artistas, com  apresentação e análise de textos, possibilitando uma leitura diversificada e de qualidade. No espaço destinado aos perfis, sob a organização do  acadêmico Wanderlino Teixeira Leite Neto,  o leitor terá acesso, neste nº, ao resumo biográfico do acadêmico Geraldo Bezerra de Menezes, atual ocupante da cadeira 16, patronímica de José Geraldo Bezerra de Menezes. Em “Resenha Literária”, o acadêmico Emerson Rios faz uma apreciação crítica   do livro Hugo Chavez, o espectro, de autoria  de Leonardo Coutinho, jornalista da revista Veja, que   foi várias vezes à Venezuela para entender o que acontecia no país, após a instalação da República Bolivariana. E sua narrativa decorre do que presenciou na Venezuela, como por exemplo o uso político da empresa petrolífera PDVSA que levou o país a uma situação falimentar. E os governantes Hugo Chavez e Maduro levaram a Venezuela a um contexto de  falência total. A seguir, temos a secção  “Prata da Casa”, com a contribuição dos acadêmicos: Paulo Roberto Cecchetti que nos apresentou  textos breves, mas bastante significativos: o 1º bem apropriado para o momento político  atual intitulado A hora de fazer valer o voto, o 2º mais poético com o título Retorno,  e o  3º - Icaraí adoeceu?  em que  questiona o número excessivo de farmácias em Icaraí e o 4º - Urbana, onde compara a geografia da Cidade Sorriso de antigamente e a atual. E o acadêmico Alberto Araújo apresenta um poema de sua autoria, em homenagem aos Escritores ao Ar Livro, que completou 10 anos de fundação, coordenado por Paulo Roberto Cecchetti. E finalizando a secção “ Prata da Casa”, dois belos poemas de Wanderlino Teixeira Leite Netto: Chiaroscuro, reminiscências da casa dos avós e Meu chão, em que descreve as sutilezas e miudezas de sua casa. Cabe também destacar o texto  de Geraldo Bezerra, sobre Nelson Sargento, que ajuda a engrandecer este segmento da nossa revista. Em “Pensarte”, sob a organização de Carlos Rosa, temos o contista Hélio Penna, natural do Rio de Janeiro, que passou parte de sua vida dedicada à militância sindical, religiosa e social. Autor de contos publicados nas antologias Cadernos Negros, Presidiária, Contos da meia-noite, Clube de leitura Icaraí, também autor de blogs Literatura e Afrodescendência e  Educação nos Terreiros. E na presente edição de nossa revista apresentou o conto Zé das Verduras, narrativa de cunho realista, com cenas do cotidiano violento, estilo Nelson Rodrigues.  E finalmente em “ ANL informa”  são noticiadas as programações mensais da Academia e destacamos no mês de junho a comemoração dos  75 anos de fundação de nossa instituição (11 de junho de 1943).